sexta-feira, maio 24, 2024
InícioNotíciasEUA sofrem pressão para ajudar Europa recebendo mais refugiados.

EUA sofrem pressão para ajudar Europa recebendo mais refugiados.

Os Estados Unidos passaram a sofrer mais pressão neste domingo (6) para ajudar a Europa a encontrar refúgio para a leva de imigrantes que foge das guerras e do caos na região do Oriente Médio e Norte da África. Os norte-americanos, no entanto, não deram sinais de que planejam aumentar drasticamente sua acolhida aos refugiados.
David Miliband, chefe do Comitê Internacional de Resgate e ex-secretário de Relações Exteriores britânico, pediu aos EUA para mostrarem “o tipo de liderança que a América já exibiu neste tipo de assunto” no passado.

GEO050. Gevgelija (Macedonia, The Former Yugoslav Republic Of), 23/08/2015.- Migrants martch after they received permission to move towards the train station in the new refugee camp that's in construction and will serve for accepting and registration of the migrants, and from here they will have direct transport to the Serbian border without them entering Gevgelija, The Former Yugoslav Republic of Macedonia, 23 August 2015. Thousands of migrants on 22 August broke through Macedonian police barricades at the border with Greece, local media reported. The Gevgelija-Presevo journey is just a part of the journey that the refugees, the vast majority of them from Syria, are forced to make along the so-called Balkan corridor, which takes them from Turkey, across Greece, Macedonia and Serbia to Hungary, the gateway to the European Union. (Siria, Grecia, Hungría, Turquía) EFE/EPA/GEORGI LICOVSKI

“Os Estados Unidos sempre lideraram o reassentamento de refugiados, mas 1.500 pessoas ao longo de quatro anos é uma contribuição minúscula para enfrentar o lado humano deste problema”, disse Miliband no programa “This Week with George Stephanopoulos”, da rede de televisão ABC.
Em uma entrevista à Reuters no sábado (6), John Kirby, porta-voz do Departamento de Estado norte-americano, não deu nenhum indício de que o país irá aumentar significativamente o número de imigrantes recebidos.
Kirby citou a contribuição de 4 bilhões de dólares feita por Washington para ajudar os refugiados e voltou a reafirmar a posição do governo do presidente dos EUA, Barack Obama, a respeito de temores de segurança. As autoridades norte-americanas querem evitar que militantes do Estado Islâmico ou da Al Qaeda se infiltrem no país como refugiados.
Um funcionário do governo, que não quis se identificar, admitiu que a veículação de imagens chocantes do drama dos refugiados pode prejudicar a imagem internacional dos EUA caso o país só acolha uma quantidade pequena de imigrantes em comparação aos países europeus.

Fonte: Reuters.

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Most Popular