terça-feira, abril 16, 2024
InícioNotíciasJovem americana vai ser julgada por incentivar suicídio do namorado.

Jovem americana vai ser julgada por incentivar suicídio do namorado.

Uma jovem de 18 anos é acusada de incentivar o suicídio do namorado, de 17, depois de a polícia obter mais de mil mensagens de texto que ela enviou para o rapaz. Segundo a promotoria de, de Bristol, em Massachusetts, nos EUA, Michelle Carter será julgada por homicídio involuntário pela morte de Conrad Roy, que sofria de depressão, segundo o “Whashington Post”.

“Honestamente, eu poderia ter impedido”, chegou a escrever Michelle para uma amiga. “Estava no telefone com ele quando ele saiu do carro por causado monóxido de carbono, mas falei para ele voltar”, confessou.

Conrad morreu sufocado em seu carro, por monóxido de carbono, em julho de 2014. “Você finalmente será feliz no céu. Não vai sentir mais dor”, dizia Michelle em uma das mensagens trocadas pelo casal. “É normal estar assustado. Quer dizer, você está prestes a morrer”.

Apesar de o advogado da jovem alegar que ela só queria consolar Conrad e que acabou sofrendo uma “lavagem cerebral” para apoiar seu plano suicida, a troca de mensagens entre os dois revela outro contexto.

Em um dos diálogos, o rapaz pergunta como foi o dia de Michelle e ela reponde questionando: “Quando você irá fazer?”. Após ele afirmar que estava tendo um “dia realmente bom”, ela fala: “Pare de ignorar a pergunta. Quando você vai fazer???”

A polícia descobriu que Michelle pediu que o namorado apagasse suas mensagens de texto porque ela poderia ir para a cadeia por causa delas.

A família de Conrad contou ao jornal “Washington Post” que o adolescente já havia tentado suicídio antes. “Pensamos que ele estivesse melhorando”, disse um familiar. Ela contou à polícia que não pôde avisar à família sobre a intenção de suicídio do namorado pois não tinha o telefone da mãe dele.

Michelle chegou a dizer ao então namorado que iria consolar sua família após seu suicídio e deu instruções sobre como ele deveria praticar o ato. “Não há nada que ninguém faça que vá te salvar, nem você mesmo”, ela disse a Conrad. Na manhã de sua morte, ele disse que não sabia quando iria fazer, mas que já tinha tudo que precisava. Então a jovem sugeriu que ele cometesse suicídio em um estacionamento.

Michelle se tornou uma defensora de causas pela saúde mental. Ela escreveu em sua página no Facebook: “Embora não tenha conseguido salvar a vida do meu namorado, quero tentar salvar o maior número de vidas possível”. Atualmente, ela espera o julgamento em liberdade, sob fiança, e foi proibida de usar redes sociais.

Fonte: O Dia

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Most Popular