sexta-feira, março 1, 2024
InícioNotíciasCinzas de professora que morreu ao tentar entrar ilegalmente nos EUA chegam...

Cinzas de professora que morreu ao tentar entrar ilegalmente nos EUA chegam a Barra Mansa, RJ

As cinzas de Najla da Cunha Salém, de 42 anos, que morreu ao tentar entrar ilegalmente nos Estados Unidos, chegaram durante o fim de semana em Barra Mansa, no Sul do Rio de Janeiro. Segundo familires, o corpo da professora foi cremado nos EUA.
Ainda de acordo com a família, uma cerimônia em memória de Najla será realizada às 10h de terça-feira (21), na Igreja de Santo Antônio, no bairro Saudade. As cinzas serão levadas durante a tarde para o túmulo da família, no cemitério municipal de Passa Vinte (MG).
Depois que o corpo foi localizado no deserto do Texas, pelas roupas e documentos a gente já suspeitava que era a Najla. A comprovação veio depois de análise da arcada dentária dela e o resultado chegou pra gente na semana passada”, informou o tio da brasileira, Luiz Antônio da Cunha. Ele acredita que “a causa da morte seria por exaustão e frio, devido a ela ter problemas de pressão”.
Najla estava desaparecida desde o início de fevereiro, quando tentou cruzar, de forma ilegal, a fronteira entre o México e os Estados Unidos. Segundo parentes, ela pagou US$ 20 mil para fazer a travessia pelo deserto do Texas. Moradora de Volta Redonda, mas natural de Barra Mansa, a professora tinha como objetivo chegar a Nova York, onde estavam o namorado e o filho adolescente, que tem dupla nacionalidade.

Fonte: G1

 

RELATED ARTICLES

Most Popular